Follow by Email

segunda-feira, 28 de abril de 2008

Oxum Maré


Aie ieu Mãe Oxum
Aie ieu Mãe Oxum
Aieu aieu iueu Oxum Maré
Estrela dalva
Estrela bendita
È a Mamãe Oxum
È a Mamãe Oxum
È quem me ilumina

Cobra Coral


A coral é sua cinta
A jibóia é sua lança(bis)
Kisua;kisua;kisua e
Caboclo mora na mata( bis)

sábado, 26 de abril de 2008

Subida de Caboclo


Oxala chamou
E ja mandou buscar
Os caboclos da jurema
No seu jurema(bis)
Pai oxala
È o rei do mundo inteiro
E ja deu ordens pra jurema
Mandar seus capangueiros
Mandai;mandai
Linda cabocla Jurema
Os seus gurreiros
Essa é a ordem suprema

Jurema e seu Cobra Coral


Meu Curtinho se Perdeu la na mata
A Jurema apanhou
E acabou de criar (bis)
ererererere erererera
Eu sou filho da Jurema
Neto do seu Cobra Coral(bis)

Rompe Mato




A sua terra é longe
Uma estrela brilhou
Mas os seus filhos de umbanda
Ja lhe procurou
Oi ja lhe procurou(2x)
Cade seu Rompe Mato de Umbanda
que até agora ainda não chegou
ainda não chegou(2x)
Cade seu Rompe Mato de Umbanda
Que até agora
Ainda não chegou

Pena verde


Eu vi na margem do rio
Em uma linda manhã serena(bis)
Caboclo seu Pena Verde
Firmando ponto na areia(bis)

Pena Branca e Cobra Coral


Galo Cantou na serra
A mata estremeceu(bis)
Caboclo seu pena Branca
Na Cachoeira apareceu(bis)
Ele é caboclo guerreiro
Que mora num Rochedo
Somente Cobra Coral
Conhece dele o segredo(2x)

Caboclo da Lua Oxossi


Ele é filho de Umbanda
Ele vem do oriente
Salve o Caboclo da Lua
Salve Deus onipotente
Salve o Caboclo da Lua
Qque veio do Sertão
Salve o Caboclo da Lua
Que é Oxossi é São Sebastião(bis)

Rompe Mato


Vermelho é a cor do
Sangue do meu pai
E verde é a cor das matas (bis)
Oi sarava seu Rompe Mato da jurema
Oi sarava a banda que ele mora (bis)

Rompe Mato e seu Cobra Coral


Dentro da mata eu vi
Dois Homens sentados num toco
De pau (bis)
De um lado seu Rompe Mato
Do outro seu Cobra Coral
Por dentro da mata virgem eu vi
Seu Rompe Mato falava na lingua Do guarani(bis)

Seu Mata Virgem



Oke, oke Caboclo
Seu mata virgem é da raiz da orucáia(bis)
Mas ó que lindo caçador
Naquela matas
Onde a coral piou(bis)

Tubinambá



Estava na beira do rio
Sem poder atravessar
Chamei pelo caboclo; caboclo tupinambá(bis)
Tupinamba Chamei
Chamei tornei chamar ea (bis)

sexta-feira, 25 de abril de 2008

Caboclo Pena Branca


Seu Pena Branca
Vem descendo a serra
Seu Pena Branca
Vem do juremá
Seu Pena branca
Com seu Capacete; na aruanda
Gira na Umbanda aue(2x)

Tupimirim e Tupinambá




Tupimirim eparei Tupinambá(2x)
Arranca toco deixa
A jurema passar
Se ele é Tupimirim
È filho de Tupinambá(2x)

Pantera Negra



Mas eu sou principe de cavalaria
Não temo trevas nem escuridão
Vou dar meu grito de guerra
Para toda a legião
Procure em todas as bandas
Em todas vão me encontrar
Meu nome é Pantera Negra
Que baixou pra trabalhar
Meu nome é Pantera Negra
Que Baixou pros mal levar

Cabloco Aymoré


Aymoré é um caboclo valente
Valente aqui e em qualquer lugar
Aymoré é um caboclo valente
Valente aqui e em qualquer lugar

Ele mora nas matas virgens
Lá nas matas do Juremá
Ele mora nas matas virgens
Lá nas matas do Juremá

Ogum de Ronda


Eu Venho de alta cidade
Venho saudar
A terreira de Umbanda
estou saudando
São Jorge guerreiro
E a aldeia de ogum de ronda

quarta-feira, 23 de abril de 2008

Sete Saias


La vem a Pomba gira
No meio da encruzilhada
Rodeada de sete homens
No meio de sete saias

Exu Caveira


Mas olha la quem vem la
Vem descendo a ladeira
Olha la quem vem lá
È a falange do Caveira

Tranca Rua





Eu via a lua
Clareando a lua
a lua......
Tinha uma garrafa de Marafa
Pro senhor bara tomar
Passou um homem
De terno branco
Tirou o chapéu e
me cumprimentou...
Será oi macumba; macumba
Ou será
Oi mandinga de amor
Oi amndinga de amor(2x)

Pomba gira Menina


Mas olha que menina
olha que menina bela
È a pomba gira menina
Me olhando da janela

Pomba gira Rainha


Mas Yansã
È quem me deu forças
Ela é rainha do camdoblé
Vamos saravá Nossa rainha Pomba gira
Ela é o exu mulher(2x)

terça-feira, 22 de abril de 2008

sexta-feira, 18 de abril de 2008

Martim Pescador





Seu Martim Pescador
Que vida é a sua?
É bebendo cachaça
Caindo na rua
Eu também sei nadar
Eu também sei nadar no mar
Eu também sei nadar
Eu também sei nadar no mar
Eu também sei, também sei, também sei nadar
Eu também sei, também sei, também sei nadar
Na barra vi só dois navios
Perguntando se podia entrar
A barra já está tomada seu marujo
Nessa barra aqui quem manda é Oxalá
A barra já está tomada seu marujo
Nessa barra aqui quem manda é Oxalá

Martim Pescador





Ô Martim Pescador Que Vida É A Sua?
Bebendo Cachaça E Caindo Na Rua!
Não Vá Beber… Não Vá Se Embriagar!
Não Vá Cair Na Rua Pra Polícia Te Pegar!
Eu Já Bebi… Eu Já Me Embriaguei!
Eu Já Caí Na Rua E A Polícia Não Pegou!

Marinheiro


Marinheiro, Marinheiro…
Marinheiro Só…
Quem Te Ensinou A Nadar…
Marinheiro Só…
Oi Foi O Tombo Do Navio…
Marinheiro Só…
Oi Foi O Balanço Do Mar!
Marinheiro Só…
Lá Vem…Lá Vem…
Ele É Faceiro… Todo De Branco…
Com Seu Bonezinho… Marinheiro, Marinheiro!
Quem Te Ensinou A Nadar…
Oi Foi O Tombo Do Navio…
Oi Foi O Balanço Do Mar…
Eu Não Sou Daqui…Eu Sou Do Amor!
Eu Sou Da Bahia…De São Salvador!
Marinheiro Só…

Boiadeiro


Sai,sai.sai

Boa noite me senhores

Sai , sai, sai

Boa noite Venham

Sai,sai,sai

Eu me chamo boiadeiro

Sai,sai,sai

Aqui ou qualquer lugar

Sai ,sai,sai

Boa noite meus senhores

Sai,sai,sai

Boa noite vem cá

Sai,sai,sai

Eu me chamo boiadeiro

Sai,sai,sai

Carrego meu patuá

quinta-feira, 17 de abril de 2008

Pai Gregorio


Pai Gregorio è
Dono de congal(2x)
Sentado no seu cepo
Ele vem pra trabalhar(2x)

Tia Maria



Tia Maria tem sete canbonos
Tia Maria tem sete Viteins
Tia Maria Veio de Minas
Ela não encomoda ninguem

Pai Xangô


Xangô morrava na pedreira
Viveu escrevendo em uma predra
Ele escreveu a justiça
Que deve paga
Que merece recebe(2x)

Hino da Umbanda


Refletiu a luz divina
Em todo seu esplendor
È do reino de Oxalá
Aonde a paz e amor
Luz que refletiu na terra
Luz que refletiu no mar
Luz que veio de arruanda
Para tudo iluminar
A Umbanda è paz e amor
È um mundo cheio de luz
È a força que nos da via
E a grandeza nos conduz
Avante filhos de fé
Com a nossa Lei não há
Levando ao mundo inteiro A bandeira de Oxalá(2x)

quarta-feira, 16 de abril de 2008

SUBIDA DE ZÉ PELINTRA


Seu Zé feche a porteira
Cancelas e tronqueiras
Não deixe o mal entrar
Olha o galo já cantou na Aruanda
Farofa na fundanga quero ver queimar

Zé Pelintra


Valei-me senhora aparecida
Porque tu és a grande padroeira
Valei-me senhora do amparo
Estrela guia e o meu povo da bahia
Valei-me senhor do bonfim
E os baianos deste padroeiro
Valei-me orixá formoso>
Que gira, gira nesse terreiro>bis
Quem vem na frente é seu zé pilintra
Com seu chapéu de lado
Seu lenço encarnado
Vem saudar filhos de nazareno>
Pra dar mais força nesse terreiro>bis

Zé Pelintra


De terno branco, seu punhal de aço puro
O seu ponto é seguro
Quando vem pra trabalhar
Segura o nego, que esse nego é zé pilintra
Na descida do morro ele vem trabalhar

Zé Pelintra


Eu bem que disse a vocês, mas parece que eu adivinho 
E o feitiço que tu tinhas Seu Zé Pilintra tirou
Deu meia noite na lua deu meio dia no Sol
Sustente o ponto Seu Zé que o ponto é de Catimbó

Zé Pelintra


Seu Zé Pilintra quando vem
Ele trás sua magia
Para saudar todos seus filhos
E retirar feitiçaria
Pisa na Aruanda Zé Pilintra eu quero ver
Pisa na Aruanda Zé Pilintra eu quero ver

Zé Pelintra


Seu Zé Pilintra quando vem lá de Aruanda 
Vem vencer sua demanda, vem abrir seu jacutá
Saudando o Sol, saudando o Mar
A estrela guia que clareia este Congá

Zé Pelintra


Zé Pilintra, Zé Pilintra 
Boêmio da madrugada
Vem na linha das almas
E também na encruzilhada
Amigo Zé Pilintra
Que nasceu lá no sertão
Enfrentou a boemia
Com seresta e violão
Hoje na Lei de Umbanda
Acredito no senhor
Pois sou seu filho de fé
Pois tem fama de Doutor
Com magia e mirongas
Dando forças ao terreiro
Sarava Seu Zé Pilintra
O amigo verdadeiro

Zé Pelintra

Seu Zé Pilintra é quem chegou agora
Seu Zé Pilintra vem pra trabalhar
Seu Zé Pilintra mestre de Aruanda
Vai firmar seu ponto neste Congá

Zé Pelintra

TRANCA RUAS E ZÉ PILINTRA
SÃO DOIS GRANDES COMPANHEIROS,
TRANCA RUAS NA ENCRUZA,
E ZÉ PILINTRA NO TERREIRO.

Zé Pelintra

SEU ZÉ FECHE A PORTEIRA, CANCELAS E TRONQUEIRA!
NÃO DEIXE O MAL ENTRAR
OLHA QUE O GALO JÁ CANTOU NA ARUANDA
FAROFA NA FUNDANGA EU QUERO VER QUEIMAR!

Zé Pilintra





QUEM É AQUELE HOMEM SENTADO LOGO ALI...
TODO DE TERNINHO BRANCO CHAPÉU DE PALHA
OLHOU PRA MIM....
O ZÉ PILINTRA É...
ELE É O ZÉ....
ELE É MALANDRO ELE É BOÊMIO ELE É O ZÉ...

Ciganos



Numa noite de luar
Estão os ciganos a cantar
Numa noite de luar
Estão os ciganos a bailar
Se queres fazer um pedido
Ou fazer uma oferenda
Para o povo cigano
Tem que ser numa noite de luar
Numa noite de luar
Estão os ciganos a cantar
Numa noite de luar
Estão os ciganos a bailar
Os ciganos gostam de viver
Uma vida sempre a caminhar
No sereno está o seu prazer
De cantar numa noite de luar
Numa noite de luar
Estão os ciganos a cantar
Numa noite de luar
Estão os ciganos a bailar

Cigano Pablo da Estrada




Corre gira o cigano
Pela estrada sem parar
Seu destino é de andarilho
Mas amor tem pra dar
No perfume da firmeza
No pó da tranqüilidade
Pablo cigano nos dá
Paz e felicidade

Cigano Pablo



Longo foi o meu caminho Andei nesse mundo,
andei
Sou um andarilho Sou cigano,
hoje eu sei
Sei que ao caminhar Cumpro minha missão
Dou o meu axé A quem me estender a mão
Todos me chamam Pablo cigano

Cigana Zaíra




Cigana, cigana Zaíra Cigana das sete linhas Cigana dos andarilhos Que vem aqui trabalhar Cigana, cigana Zaíra Cigana dos encantados Jogou as cartas na mesa E disse que vai me ajudar!

Cigana Soraia



Soraia você é cigana linda Aonde estás que você não veio ainda? Mas ela vem no balanço do mar Vem das calungas, ela vem beirando o mar

Cigana Mama Rosa




Vem chegando a rosa no terreiro
A rosa do canteiro
Não tem a sua luz
Vem trazendo a cor do seu povo
Amarelo e o roxo,
É o vermelho e o azul
E azul é o céu do cigano>
Mama Rosa chegando>
Me dá sua mão>bis

Cigana Luana




Dança, dança, dança
Da lua ao sol
Do sol a lua
Lua cheia
Pensam que cansa
Mas a flor da
Cigana Luana
Traz a todos a bonança
Luana, Luana, Luana
Abençoe a todos aqui
Luana, Luana, Luana

Cigana do Sereno



Cigana, cigana vem Cigana vem trabalhar Ela é a Cigana do Sereno Que vem para seus filhos ajudar Ela é bonita Ela é faceira Gosta de brincos Colar, muitas pulseiras Cabelos longos Pele morena Até a lua Admira sua beleza

Cigana Clarita



Clarita cigana da roda Cigana faceira Vem me ajudar Com seu encanto Tocando pandeiro Trazendo amor e a paz Ela é bonita Ela é da gira Girando, girando> Vem ajudar>bis

Cigana Carmem do Oriente




A estrela da cigana Carmem Que lá do oriente brilha sem parar Essa estrela ela traz em seu peito E toda a umbanda ela vem clarear Clareia, estrela formosa Da cigana Carmem que é astro seu E como uma estrela do oriente Ilumina os caminhos que cigana acolheu

Cigana Carmecita da Campina

























É das campinas que ela vem pra trabalhar
 É a cigana Carmem Carmencita das campinas
Com a força da lua, do fogo e do sol
Ela vem pra trabalhar
É a cigana Carmem
Carmencita das campinas